“Deus não nos escolheu para sofrer” [1 Ts. 5:9]

Toda vez  que escrevo que a vontade Deus é que tenhamos prosperidade, cura, saúde, livramentos etc, alguém surge para refutar ou questionar. Geralmente as questões são pequenas provocações vindas de pessoas que consideram o evangelho do Reino como: “uma teologia da prosperidade”, mas percebo que no fundo estas pessoas carregam um grande peso de dúvida e incertezas diante da dor e do sofrimento de suas próprias vidas. Diante da dor é natural que cada um de nós busque respostas, e muitas vezes a resposta é culpar a Deus. A minha reposta em amor é: “Deus não te escolheu para sofrer”. E  vou ao centro desta questão nesta nova série: Aprendendo com Jó.

“Frequentemente, antes de receber algo de Deus, é preciso que você encontre as respostas para as perguntas que estão causando impedimentos. À medida que os questionamentos reprimirem sua mente, surgirão dúvidas, e, se você alimentá-las,  sua fé estará impedida.” [Kenneth E. Hagin]

Compreendendo o Livro de Jó

A maioria dos cristãos gosta de acreditar que a história do Jó é sobre um crente que sofreu injustamente, que foi “provado”  por Deus com todo o tipo de aflição sem razão, durante quase toda a vida, e no fim, depois de sofrer bastante nas mãos de Deus e dos amigos, ele experimentou algo bom. Se você acredita em alguma destas coisas, então eu te encorajo a ler novamente este livro.

De fato o livro de Jó narra o sofrimento inimaginável de um homem, um sofrimento que qualquer outro homem poderia experimentar. É interessante notar que este livro é um livro de sabedoria, ele foi colocado intencionalmente no grupo dos livros Sapienciais ou Poéticos, mas isso não significa que tudo o que está escrito nele tenha vindo no coração de Deus. Há muitos conceitos e crenças que Jó carregava no coração que estavam errados.

Ele admite isso no final do livro, Jó recebe uma revelação divina e reconhece ter dito “coisas maravilhosas demais” para ele,  coisas que nunca deveriam ter sido ditas. Jó disse coisas que não entendia, coisas que ele acreditava ser “maravilhosas” mas era pura ignorância [Jó 42:3].  E muitas vezes nós tomamos estas cosias e ficamos repetindo, sem nos darmos conta do que se trata.  Muitas lições estão no livro de Jó mas principal é: Conheça a Deus! Não culpe a Deus!

Deus não causa sofrimento

Quantos aceitam o sofrimento? O sofrimento nunca foi a vontade de Deus para nós, Ele jamais desejou que os seus filhos experimentassem a dor, a doença, a miséria, a morte ou qualquer outra coisas que nos cause dano e destruição [Pv. 10:22].

Talvez seja difícil para alguns compreender que as leis que governam o mundo, não são o resultado do controle de Deus sobre todas as coisas, de fato Deus não está no controle de tudo o que acontece em nossas vidas e no mundo [Salmos 115:16].

Então as calamidades e perdas que afligem o mundo são o resultado da queda do homem. Quando Adão pecou ele sujeitou a Terra e a humanidade ao domínio do pecado, ao domínio da morte e da destruição [Rm. 5:14], tudo o que existe foi afetado pela maldição. Tudo passou a funcionar contra a humanidade para causar dor e sofrimento [Gn. 3:17-18].  Sofrimento é consequência direta ou indireta do pecado [Lm. 3:29-40] e não tem nada a ver com Deus.

De que se queixa, pois, o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus pecados. Esquadrinhemos os nossos caminhos, e provemo-los, e voltemos para o Senhor. [Lamentações 3:39-40]


Alguns não compreendem esta verdade e acusam a Deus de provocar dano, de causar enfermidades, mortes, enchentes e  todo tipo destruição. O fato é que todas essas coisas são obras do diabo, de acordo com João 10:10, Jesus veio para dar “vida em abundância” e o ladrão, Satanás, veio para “roubar, matar e destruir”. É um contraste simples que mostra que Deus é sempre bom e o Diabo é sempre mau. É uma verdade simples que muitos ainda confundem.

Estou colocando aqui estes fundamentos  para mostrar que não foi Deus quem provou Jó, foi o Diabo atacando Jó. O mal não vem de Deus, o mal vem do Diabo. Porém o mal somente vem sobre um justo se houver concordância, consentimento. Veremos que Jó “abriu portas”, para que o Diabo viesse e causasse dor e destruição. [Talvez você esteja pensando: Se Jó era justo como ele “abriu portas” para o Diabo? Irei responder esta pergunta no próximo post da série]

Jó agrediu a Deus com Palavras 

A resposta de Jó, ao sofrimento, foi acusar a Deus, colocar em Deus as razões da dor. No meio do sofrimento Jó agrediu a Deus com palavras e talvez você também esteja fazendo isso. Ele falou “coisas maravilhosas demais”, que não estavam no coração de Deus, e talvez sejam essas “coisas” que você está repetindo e colocando dentro do seu coração. Por exemplo: “Deus deu, Deus tomou bendito seja o nome do Senhor” [Jó 1:21] ou “Receberia de Deus somente o bem? Será que não vou receber também o mal de Deus?” [Jó 2:10], podem ser frases poéticas, mas não são verdades, são palavras de homem que acusou a Deus para justificar a si mesmo [Jó 40:1-2;8]. Talvez você esteja utilizando palavras como estas dizendo: “Glória Deus, Ele me colocou esta enfermidade, Ele está causando mal e aflição para que eu aprenda”.  Deus não precisa trazer doença sobre a sua vida para te ensinar algo, Ele é o Pai que abençoa e não acrescenta dores [Pv. 10:22]. Talvez você esteja  colocando em dúvida o amor do Pai dizendo coisas: “Será a vontade de Deus curar?”, em outras palavras você está acusando a Deus por ser um Pai mau. Crer e Falar que Deus pode te trazer dano é abrir a porta para o Diabo causar dano. Jó estava acusando Deus, vejamos apenas alguns textos:

Jó 10:3 – ” tens prazer em oprimir-me, em rejeitar-me, enquanto sorris para o ímpio” – Em outras palavras Jó estava acusando Deus de ser juiz um opressor e injusto que prefere o ímpio no lugar do justo.

Jó 16:8 – ” tu me deixaste deprimido…”

Jó 14:19 – “como a águas desgasta as pedras, assim destróis a esperança do homem”.

Jó 19:6 – “saibam que foi Deus que me tratou mal e me envolveu em uma rede”.

Jó estava sendo destruído e estava atribuindo isso a Deus [capítulo 19]. Jó estava sendo destruído por falta de conhecimento, a ruína de Jó estava em sua ignorância, talvez seja esse seu maior erro. No capítulo 42 ele admite que só conhecia a Deus por ouvir falar, e este ouvir não é o ouvir da fé [Rm. 10:17], é o ouvir de um homem que estava longe de Deus tentando viver apenas por princípios e não por relacionamento. Talvez você esteja reproduzindo os erros e as palavras de Jó. A primeira lição deste livro é: Conheça a Deus! Não culpe a Deus!

10 Acusações mentirosas contra Deus

São 10 frases comuns que podem estar em sua boca e coração, podem parecer frases inofensivas, e até mesmo “espirituais”, mas que no fundo estão colocando a causa dos problemas e sofrimentos em Deus. Aqui estão apenas 10 acusações que talvez você esteja fazendo contra Deus:

1. Estou doente para a Glória de Deus.

2. Deus permitiu esta destruição para me ensinar algo.

3. Somente serei curado se for a vontade de Deus.

4. Deus não me livrará desta tribulação.

5. Deus me colocou nesta situação para mostrar que Ele é Deus

6. Deus somente me trará esta bênção depois que eu “pagar o preço”.

7. Não consigo viver de acordo com a Palavra, mas Deus sabe porque ele me fez assim.

8. Aquela catástrofe foi a vontade de Deus, afinal Ele está no controle.

9. Aquela pessoa está sofrendo mas Deus sabe o que faz.

10.  Deus tirou tudo do Jó, então pode tirar de mim também.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s