“Assim borrifará muitas nações, e os reis fecharão as suas bocas por causa dele; porque aquilo que não lhes foi anunciado verão, e aquilo que eles não ouviram entenderão” Isaías 52:15

“Ele verá o fruto do sofrimento da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniquidades deles levará sobre si” Isaías 53:11

Lembre-se de que quando Jesus deu o grito na cruz: está consumado; toda a sua obra foi completada. Nossa salvação, cura, prosperidade, paz etc. Tudo foi feito. É por isso que encontramos em Apocalipse 21.6 a expressão: ‘tudo está feito’. Cristo completou todas as coisas em tudo. Então Ele se assentou no trono e sustenta todas as pela Palavra do seu poder (Hebreus 11:1). Fé é andar no feito, é andar naquilo que Jesus já conquistou e estabeleceu para nós. Não nos restou nenhuma parte da redenção, o sacrifício de Jesus foi completo e perfeito. Mas ainda nos resta um procedimento de fé, para manifestar aquilo que Ele pagou.  Por meio de nós Jesus, o Cabeça, vê manifesto sua obra de redenção. Quando vivemos de forma abundante, usufruindo daquilo que Ele conquistou, estamos dizendo a Jesus: “valeu a pena o preço que foi pago”. Não andamos mais na busca por receber, mas andamos em ações de graças por tudo o que já nos foi dado.

Expiação, Propiciação e Redenção

Podemos sumarizar a obra que Cristo realizou em sua morte, ressurreição, ascensão e entronização em três pontos: expiação, propiciação e redenção.

Expiação

A morte de Cristo foi uma morte expiatória porque seu propósito era apagar o pecado. Expiar o pecado significa levá-lo embora, de modo que o sujeito seja purificado.

“De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo, Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.” Hebreus 9:26-28

Propiciação

A morte de Cristo também foi propiciatória, isto significa juntar e tornar favorável. A propiciação traz o homem para perto de Deus, reconcilia-o com Ele pois propiciar é “aplicar a ira de Deus por meio de sacrifício expiatório”. Cristo é descrito no Novo Testamento como sendo a nossa propiciação. Fomos reconciliados pela morte de Jesus, por iniciativa do próprio de Deus, que buscou a reconciliação e a propôs na morte do seu Filho.

“Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;” Romanos 3:25

 

Redenção

Significa tornar a comprar por um preço, livrar da servidão por um preço e retirar do mercado. Jesus é Redentor e sua obra é descrita como redenção, pois ele foi o preço pago por todos nós.

“Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os colocou como bispos, para pastorearem a igreja de Deus, que ele comprou com o seu próprio sangue.” Atos 20:28

 

Nos dias 9 e 10 de agosto teremos uma reunião de avivamento para mergulharemos nestas realidades. Estará conosco John Crowder autor do best-seller União Mística, que tem impactado não só a nossa vida, mas de milhares de pessoas pelo mundo. Clique aqui e se inscreva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s