Pais e Filhos na Fé I

Aproveitamos o dia dos pais para falar sobre paternidade. Talvez nem todos saibam que na Bíblia há diferentes tipos de paternidade. Diferentes níveis de paternidade que nós definimos como:

  • Pai Espiritual – Deus Pai, o Pai de nosso espírito.
  • Pai na Fé – os pais que cultivaram uma palavra e uma de vida pela fé
  • Pai Geracional – os pais fundadores e geracionais das nações, ou de grande ideias e projetos.
  • Pai natural – um pai biológico ou adotivo que sustenta, protege e cuida.

Temos alguma compreensão sobre as últimas duas categorias de pais, pois são terrenas, mas geralmente as pessoas encontramos alguma dificuldade nas primeiras duas categorias de pais, as categorias celestiais. Paternidade possui uma importância especial para nós no Expansão do Reino, nós acreditamos que o Reino de Deus na Terra se move por um princípio de paternidade. A família no céu e na terra é caracterizada pela paternidade, a família na terra é caracterizada por outro tipo de paternidade. É tudo a respeito do Pai.

Nesta série enfatizaremos esta segunda categoria de pais, mas sem desmerecer as outras, pois cada uma delas tem sua importância.

O que significa paternidade na ?

Paternidade na fé é o princípio que gera a Igreja na Terra. Somente tivemos acesso a completo a nossa filiação com Deus Pai, nosso único e verdadeiro pai espiritual, pois encontramos com a paternidade na fé de homens. Pais na fé são homens e mulheres que transcenderam as gerações e se tornaram pais de um procedimento de fé, se tornaram pais em uma Palavra.

Considerem o exemplo de Abraão: “Ele creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça”. Estejam certos, portanto, de que os que são da fé, estes é que são filhos de Abraão.

Gálatas 3:6-7

Paternidade na fé é o alinhamento de uma palavra e um procedimento de fé. Um alinhamento de filhos que aceitam a palavra e o procedimento de fé dos pais, e de pais que liberam, facilitam e encorajam os filhos. Nenhum de nós conheceu Abraão, mas de acordo com a Bíblia estamos todos caminhando na fé e no mesmo comportamento de Abraão. Se chegamos aqui hoje é porque um dia há quase 10 mil anos Abraão creu em uma descendência incontável como as estrelas.

Nem por serem descendentes de Abraão passaram todos a ser filhos de Abraão. Pelo contrário: “Por meio de Isaque a sua descendência será considerada”. Noutras palavras, não são os filhos naturais que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa [filhos da fé] é que são considerados descendência de Abraão.

Romanos 9:7-8

Antes de prosseguir, lembre que paternidade na fé não fala apenas de homens, mas também de mulheres. Na Paternidade estão inclusos “pais” e “mães” na fé, que carregam uma palavra e uma visão dada por Deus.

Não há judeu nem grego; não há escravo nem livre; não há homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.

Gálatas 3:28

E ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais

Nossa geração precisa encontrar o alinhamento que a paternidade na fé para promovermos o avivamento duradouro em nossos dias e no futuro. Sem o alinhamento de pais e filhos – trabalhando juntos pela causa comum de ver o Reino de Deus se expandir, tropeçaremos na fraqueza da independência e nos tornaremos vulneráveis às estratégias divisoras do inimigo.

A principal jornada de uma pai na fé é perseverar na Palavra de Deus, cuidando de seu própria, para que por meio dela, os filhos nasçam. A incredulidade dos pais, porém, possui a capacidade de impedir o nascimento dos filhos na fé abrindo uma brecha para um “espírito independente”. A independência é um mal que aflige as gerações. Toda vez uma geração incrédula passa, alguém puxa a espada para fazer guerra contra tudo o que veio dos pais. Alguém puxa o martelo para derrubar todas as referências do passado ainda que sejam referências de fé e glória.

Geralmente há muita frustração, decepção, e crítica que acompanha este espírito independente. Falar sobre autoridade, paternidade e submissão é quase como tocar em feridas abertas. Como resultado isso inibe o cumprimento dos propósitos de Deus da eternidade e das gerações. Sem a submissão da geração mais nova ao honrar seus pais na fé, e sem a capacitação e a liberação dos pais sobre os filhos, não seremos capazes de sustentar o crescimento de Reino de Deus para que Jesus venha.

A restaurar a paternidade na fé é a cura desta ferida! Homens e mulheres se levantam para viver em fé, perseverando em uma Palavra e treinando outros. Filhos se levantam em fidelidade para seguirem a mesma palavra e procedimento dos pais. E como resultados deste alinhamento temos as recompensas: a herança da coragem, da sabedoria, da identidade, da proteção, e de uma unção de nosso pais na fé. A herança de glória de nossos pais é transmitida por meio de uma Palavra, e consolidadas em nossas vidas por meio de uma prática.

Você não precisa passar sua vida lutando sozinho quando pode construir sobre o que seus pais já estabeleceram. A escolha é sua.

E ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais;

Malaquias 4:6

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: